Sobre ter chegado aos 30

Image
Rachel, Joey, Ross, Monica e Chandler, um beijo.

Estava aqui analisando algumas selfies que acabei de tirar e reparei meu rosto cansado. Não há marcas que denunciem minha idade, as pessoas ainda se surpreendem quando descobrem que completei trinta anos no último dia 4. Na verdade eu estava me surpreendendo mais com o fato de entrar na vida balzaquiana antes de realmente estar aqui. No dia 4 eu não acordei surtando, pedindo misericórdia aos céus, WHY GOD WHY. Não mesmo. Eu estava era bem feliz. Entrei na idade em que não posso mais fingir que não sou adulta. E não estou surtando por causa disso. Nem estou sentindo meus ombros mais pesados, porque supostamente daqui pra frente a vida fica mais pesada. Verdade seja dita: não fica. A vida tem o peso que a gente dá pra ela, independente da idade. Segundo um primo, idade é só um número, relaxe.

A verdade é que cheguei aos 30 bem diferente do que imaginei quando tinha meus 15 anos. Na minha cabeça daquela época, com essa idade eu já estaria casada e com filhos. E amigos, estou longe disso. Mas também não estou surtando com isso. Se tem algo me deixando de cabelo branco, esse algo está longe de ser um possível futuro marido ou filhos. O que me esquenta a cabeça é minha colação de grau/diploma que estão agarrados por conta de picuinha, enquanto tento decidir meu futuro e não consigo trabalho, nem temporário. Me divido entre não surtar e não descontar em minha mãe ou irmã quando fico mal humorada por estar passando a maior parte dos meus dias dentro de casa sem muito o que fazer além de… bem, cuidar de casa. E claro, correr atrás do que quero.

A verdade é que cheguei aos 30 um pouco parada. Cansada, exaurida. Não da vida, mas de mim mesma. Daqueles velhos hábitos duros de matar. Enquanto isso, meu crescimento espiritual e amadurecimento estão cada dia mais lindos de se ver, venham cá, me abracem. Desde o primeiro semestre do ano passado desapeguei de grande parte de mim; uma parte que só me trazia julgamentos disso e daquilo, negatividade e falta de fé em mim mesma e no mundo. Sabe, aquela Carolina que sempre faz as mesmas coisas, não surpreende, é meio apagada e inerte. Eu matei aquela Carolina, mas ela ainda vem me assombrar e às vezes me pega de jeito. Ela ainda há de ir embora de vez, tenho fé.

A verdade é que cheguei aos 30 e ainda não sei bem o que fazer com minha vida. Sei o que quero, não falta muito pra acontecer, mas ainda falta ação. Muita ação. Existe um lado meu que queria chegar aqui e dizer que finalmente descobri minha missão nessa vida e que meu caminho está trilhado, é só seguir em frente; venho seguindo em frente, mas sem enxergar bem o caminho que trilhei. Ainda assim, há algo aqui dentro que me diz estar na direção certa, e é esse algo ainda não tão claro que me faz não desistir.

A verdade é que cheguei aos 30 mais leve. Simplesmente porque estou voltando, após algumas existências, a amar e respeitar a única pessoa que nunca me deixou: eu mesma.

 

Anúncios

Autor: Carolda

Carolina. Canhota, 32, já vivi outras vidas em castelos.

4 comentários em “Sobre ter chegado aos 30”

  1. Que lindo, Carol! Fico muito feliz! Acho que o mais importante entao vc ja entendeu! Sò nòs mesmas podemos fazer algo pelas nossas vidas! Aos 20, 30, 40, 50… E realmente esses numeros nao tem a menor importancia!
    Bjao

  2. Vamos ver se o WordPress colabora agora.
    Acho que muita coisa na vida facilita quando a gente percebe que tem que buscar a leveza. Não é nada fácil e é constante, mas as coisas ficam mais fáceis e a gente aproveita mais. E que bom que você ainda está no caminho. Só de saber o que quer já é ótimo. Agora é só aproveitar o que vem antes de você chegar lá, né?
    Feliz aniversário atrasadíssimo 🙂
    Beijo!

  3. Oii Carolda :))

    Há uma grande chance de quando eu completar 30 anos, vir aqui roubar esse seu texto. Ou então, estou vivendo meus 30 anos agora, aos 23. hahaha
    Estou meio onde quero e meio sendo empurrada para onde não quero. Viver só por nós mesmos é um pouco difícil e requer muito esforço, eu acho.

    Parabéns adiantando de 2015 e bem vinda de volta 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s