Esperançar

Há tempos que não sento para escrever, não porque eu não tenha sobre o que discorrer, mas apenas porque não quero. Aliás, quero, mas quero escrever diferente. Quero pegar a caneta ou o lápis e gravar minhas palavras nas folhas de um diário que ainda não comecei. Quero escrever só para mim mesma, quero ficar aqui comigo, no conforto desse sentimento que aquece meu peito. Certa vontade de me trancar aqui dentro foi grande, mas o sentimento é tão puro e simples que me invade e sai por todos os meus poros. Meu sangue grita dizendo para eu sair e começar a viver tudo o que há aqui dentro lá fora. Sair de mim. Sair para a vida.
Hoje mesmo, enquanto lia as notícias de que estava tudo bem, de que a viagem havia sido tranquila, senti como se meu coração quisesse sair do meu peito e ir bater na tela, bater aí, quase flutuei. Se existisse teletransporte, com certeza eu teria me desintegrado e teria ido parar aí todinha ao seu lado.
Mas não adianta só escrever. Pela primeira vez na vida, eu tenho aqui dentro do meu peito, dentro de cada pedacinho do meu corpo, um sentimento que pede para que eu saia, viva, porque estou viva. Pela primeira vez na vida estou realmente vivendo um sentimento, e ele é calmo, não há desespero, só há paz. Mas é preciso esperar. Ter esperança, do verbo esperançar. Como era mesmo a frase? Não importa. O que importa é que esperançar não é sentar e esperar que algo de bom aconteça, e sim levantar e lutar para que o que há de bom chegue. A luta não pode parar. Parar de lutar não é opção.
Sim, às vezes eu ainda sento e espero. Porque às vezes é necessário, pra retomar o fôlego.
Mas sigo em frente. Esperançando.
Anúncios

Autor: Carolda

Carolina. Canhota, 32, já vivi outras vidas em castelos.

2 comentários em “Esperançar”

  1. É sempre bom retomar o fôlego, fica um pouco a sós e sentir com plenitude a essência que figura no peito, que exala múltiplos tons de encanto.

    Viva minha querida. Sinta com intensidade e faça o que seu peito impulsiona. O que importa é lutar e viver pelo o que acredita.

    Esperançar. Coisa boa de ouvir. Coisa linda de saber. Melhor ainda, é o viver ocasionado por este ímpeto.

    Vai lá. Seja feliz.

    Beijão!

  2. Tomar fôlego e continuar é uma bênção. E para os que possuem um talento como o seu, a desistência nem deve passar pela cabeça, moça. Venha, desabafe, fale de algo que você gostou ultimamente, reclame. Mas escreva. Escreva, exercite esse dom que lhe foi dado, pratique esse dom.
    Permita que seus leitores se sitam abraçados.
    Beijão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s