Desamizade colorida

Ou, simplesmente, da crônica que não aconteceu.

Oi.

Acordei, mais uma vez, como sempre em dias de semana, com minha irmã saindo de casa. Preguiça, pensei. Quase nove da manhã, fui dormir já era quase quatro. Vou voltar a dormir. E então uma coisa começou a me incomodar. Muito. Me lembrei das cenas do filme de ontem. Amizade Colorida. Fofo. Um texto. Ah, o incômodo era esse: um texto querendo sair. Comecei a escrever mentalmente. Preguiça. Comecei a destruí-lo mentalmente, assim como faço com vários textos. Mas calma, esse precisa sair. Vamos lá.
Então, a amizade colorida dos dois mostra que uma relação dá certo quando os dois estão ali, inteiros. Com seus erros estampados em seus rostos, pra todo mundo ver. Não, espera. Ah, é, acho que todo mundo merece uma amizade colorida, em todos os campos da vida. Depois do almoço eu vou… não, será que meu pequetito tá online? Não. O que tem de bom no twitter? Nada, Carolina. Ah, a personagem da Mila Kunis, toda ela, fucked up, mostrando que a vida não deixa ninguém sair ileso ou normal das pancadas que  a vida nos dá; e que isso é normal. Gente, vamos viver mais leves. Cale a boca, estou tentando desenvolver meu raciocínio, o texto que estava aí mais cedo. Eu sei que você se lembra, era lindo, sobre como todos devemos ter pessoas autênticas em nossas vidas. Amizade boa, sem repressões, sexo sem grilos. Cri cri cri.
Oi. Gente, eu juro que tentei. Há dias venho querendo escrever crônicas e hoje eu tinha uma linda na minha cabeça, inclusive escrevi um parágrafo longo ali no meio, mas ele não era nada do que eu queria. Foi só eu levantar da cama, comer, vir aqui, começar a escrever, que meu cérebro começou:
Maroto. Me ama intensamente.

Eu já devia ter imaginado que seria assim, pois a cena do filme que ficava martelando na minha cabeça desde que acordei era exatamente essa da imagem. Pf. Pelo menos eu tentei.

Anúncios

Autor: Carolda

Carolina. Canhota, 32, já vivi outras vidas em castelos.

19 comentários em “Desamizade colorida”

  1. oie carol!
    eu sei bem como é ter uma ideia para escrever e depois ela acabar sendo distorcida quando cai no papel… é um saco isso! mas quem sabe você tenta escreve-la de novo, sem pressão, nem com a intenção de postar no blog, mas para guardar para você mesmo? e se ficar boa, você pode até postar! esse filme também me fez escrever um texto… acho que a mensagem nele é bem clara e atinge muito as pessoas… e infelizmente, tudo o que fica claro nele é fato! uma pena que nem sempre temos o final feliz que eles tiveram, né? ou não…
    beijo, beijo!

  2. Meu ritmo textual diminuiu bastante exatamente porque ao acontecer algo inspirador, minha mente desenvolveu o dom de desvirtuar T-U-D-O. Bem desse jeito aí, cara.

    E desse filme eu só lembro da menina FRE-NÉ-TI-CA gritando ''IT'S FUCKING JOHN MAYER!'' hahahahahahahahahahaha

    -*
    voce diverte até c um não-texto

  3. também tenho dias assim. acordo com uma imensa vontade de escrever um texto lindo. tento, e sai uma porcaria. não sei o que acontece. acho que alguma informação se perde. estou perdendo o tino das coisas. vai saber…
    @blogabs
    Blog Abs

  4. Sei bem como é isso de criar um texto mentalmente e dali a pouco ele é destruído. Já vi esse filme, que por acaso foi muito pertinente, já que estou numa amizade colorida. haha

  5. Eu amo esse filme e acho que esse lance de “Amizade colorida” tem tanto seu lado bom quanto ruim. As pessoas que arriscam, tem que pensar muitas vezes rs
    Também acho que devemos levar a vida de um jeito mais leve, sem tantas cobranças. Acho que está faltando isso no dia a dia e essa alegria de viver. Adoro suas reflexões e todo esse seu jeito de falar da vida rs
    Grandes beijos flor e volte sempre ^^ 😀

  6. O ritual é basicamente ir dormir com um texto quase pronto na cabeça e a sensação de a vida não estará completa se você não tornar esse texto real de manhã. Aí você acorda de manhã e nada mais faz sentido. Tá tudo errado, as ideias tão todas erradas e se o texto não quer sair, a culpa é da vida que tá errada também.
    Mas é bom deixar vestígios das tentativas. Um dia elas devem fazer sentido.
    Beijo!

  7. Este texto por si só saiu ótimo. Adoro estas tuas ponderações a cerca do que acontece e acaba prejudicando o texto. Porque sai espontâneo. Algo se desenha, mas é outra que se colore. Este desenrolar, no fim também me afeta… mas isto não é história pra contar aqui. rs

    Beijo!

  8. HSUAHSUAHSUAHS
    O negócio é continuar tentando, se mantendo até sair 'do jeito que você quer', porque a meu ver, não há nada de errado com seu texto. Pelo contrário, eu sinto Carolda nele.

    :*

  9. “Comecei a escrever mentalmente. Preguiça. Comecei a destruí-lo mentalmente, assim como faço com vários textos. Mas calma, esse precisa sair. Vamos lá” MEU RITUAL DE TODOS OS DIAS quando penso em algo genial pra escrever e ele não sai tão genial assim.

    E eu adoro esse filme, quase me identifico com ele todo (não posso dizer 100%, minha amizade colorida nem teve um desfecho ainda, rs)

    “Eu sei que você se lembra, era lindo, sobre como todos devemos ter pessoas autênticas em nossas vidas. Amizade boa, sem repressões” Fofo isso. E concordo.

  10. Eu conheço TANTO isso de estar com um texto lindo e pronto na cabeça e de repente, diante da inclemência do Blogger aberto, CADÊ AQUELE MALDITO?
    E eu adorei esse filme. 🙂

  11. Tão triste nasceu hoje o Verão
    Tão agreste sopra este colérico vento
    Tão molhada está esta verde terra
    Tão cinza está um coração em desalento

    Mentem os que disserem que perdi a Lua
    Os que profetizaram o meu futuro de luz
    Mentem os que acharam que não me visto de sentimento
    Os que acham que apenas a mentira seduz

    Acolhi no olhar todas as coléricas vagas que alcancei
    Abracei uma roseira e senti o golpe dos espinhos
    Senti o aroma errante das hortênsias
    Numa viagem por sete caminh

    Bom fim de semana

    Doce beijo

  12. O meu é no banho, credo, minhas ideias brilham lá, é desligar a água que pronto: nada mais acontece, acabo me conformando, elas devem ter vergonha de serem expostas a críticos tão sem amor comigo ):

    To sentindo falta daqueles seus textos que a gente para, respira na propria vida, este, de certa forma, me fez pensar.

    Já tive uma amizade assim, e acabou. Isso porque um dos lados evolui pro amor e não foi o meu.

    Beijos

  13. Este pensador, viajeiro entre Sois
    Esta Ave pousada em mil embarcações
    Esbarco que passa sem vela ou remo
    Esta arca repleta de vibrantes emoções

    Esta mestiça flor de açafrão
    Este ramo de espinhos cravados na mão
    Esta alma que não ousa largar opinião
    Este homem vestido de solidão

    Doce beijo

  14. Aí que hoje eu resolvi matar as saudades dos meus blog queridos e tal, daí chego aqui e vejo que tu anda tão sumida quanto eu. Como assim, mulher? Podemos não. Bora voltar a jogar nossas palavras na tela, porque precisamos de um pouco de sanidade nessa vida.

    Aliás, falar nisso, e esse texto? HAHAHA O filme é massa, adorei imenso. Mas nada como você, assim, completamente absorta em si, tentando jogar pra fora alguma ponderação.

    Mulher, que tudo se foda e a gente seja feliz. Etc e tal.

    Beijosenãosome.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s