Meu caro Moleskine

Você não se cansa, meu caro? Não se cansa de ter todas essas palavras gravadas em suas linhas, que são sempre sobre eu, eu, eu? Não se importa que eu escancare suas páginas ainda virgens e brancas e as polua com meus pensamentos mais profundos, tão cheios de eu, eu, eu? E todas essas marcas que deixo para trás? São belas e sujas… mais belas do que sujas? Nem tudo que é belo é bonito… e vice-versa. Mas você não se importa, não é mesmo? Afinal de contas, você nasceu para isso… nasceu para ser aberto, não possuir sentimentos próprios, apenas gravar as palavras, figuras e sentimentos de pessoas como eu. Ou pessoas bem diferentes de ‘eu’, que apenas precisam exteriorizar seus sentimentos em algum lugar cheio de folhas e linhas vazias. Não sei quanto aos outros todos que sentem por aí, ou todos por aí que sentem, mas eu, toda vez que vejo linhas e folhas em branco, tenho vontade de sair escrevendo freneticamente. É como se elas gritassem e implorassem para serem preenchidas. Como se estivessem tristes por serem vazias, brancas, amareladas, abandonadas… suas folhas, meu caro, beiram o amarelo. São… beges? Me lembram papel antigo. Quando te comprei, há mais de um ano, suas folhas eram mais brancas. E leves? É, agora elas são cheias de mim. De eu. Você não se cansa? Até eu me canso. Sabe, às vezes, quando te abro para escrever, fico esperando algum tipo de reação de sua parte. Enquanto pressiono o lápis contra sua folha, você retribui a pressão e minhas palavras fluem lindamente, deixando minhas marcas pelo seu corpo já um pouco amarelado. Mas sabe, eu espero uma reação além dessa simples troca de forças, relacionada a pura física. Às vezes tenho a nítida impressão de que, após eu escrever repetidamente sobre eu, eu, eu, você vai se fechar subitamente e pedir para eu parar. Parar tudo que estou fazendo e ir ali colocar todos esses sentimentos em prática.
Ou simplesmente,  
viver.

* Texto escrito no dia 23 de setembro de 2010, no meu caro Moleskine.

Anúncios

Autor: Carolda

Carolina. Canhota, 32, já vivi outras vidas em castelos.

11 comentários em “Meu caro Moleskine”

  1. UAU, você tem um Moleskine, baby!

    Ó, tive diários, anotações etcs por uns bons anos. Depois toquei fogo em tudo, literalmente falando. Afinal, não eram nenhum Moleskine. Hauhauhau.

    Mas fato é que essa coisa da reação, do entender, é algo que às vezes parece necessários. Tanto da gente em folhas, nenhum pronunciamento delas a respeito de nós.

    Tacitamente, é sempre essa a dica final: vai viver e vem me contar, ele diz. Rs.

    Beijão, xuxu.

  2. Perdoe minha ignorância mas fui primeiro ver o que é um moleskine ahuahuah tiradas as minhas dúvidas devo dizer que só pela sua descrição deu pra sentir o cheiro do papel e barulhinho do riscar da caneta nas páginas. Divino.
    Beijos!

  3. Viver é muito importante, né Carool?
    E não é mesmo isso que você está fazendo agora? Vivendo?
    Adorei o texto, amiga. Mas qual é mesmo o texto seu que eu não gosto!?
    E eu quero um Moleskine também! Toda vez que vou comprar, nunca tem o que eu quero. :~

    Beijos, sua linda!

  4. Escrever é um refúgio. E assim sempre há essa discussão com a importância do lugar onde guardamos nossas letras. Recantos que servem para apenas guardar nossos medos, nossas impressões, nossas aflições alegres ou tristes sobre a questão de viver, ou apenas sobre as folhas em que escrevemos.

    Viver é o que há!

    Beijos!

  5. Escrever… Eu escrevia em cadernos antes de conhecer o blog e sempre me cansava. Ainda me canso, às vezes. Como você falou, queria poder colocar todos os sentimentos escritos em prática, viver.
    Belíssimo post.

  6. Meus diários sempre foram baratos. E eu ingenua, sempre os espalhei pela casa. Hoje eu só tenho alguns, muito antigos que me tiram gargalhadas haha 🙂

    Verdade seja dita: eu sou doida pra parar de escrever e ir viver.. mas dá uma preguiça -pra não dizer medo, angustia e tudo.

    rs
    Beijo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s