Cadê?

Sumiu. Há mais de um mês. Estou morrendo. Dói. Às vezes chega a ser desesperante. Minha ansiedade, que já está em alta, chega a níveis torturantes. Fico elétrica de uma hora para outra, sem motivo algum. Estou de saco cheio de querer te abraçar e não poder. Não sei se algum dia chegaremos a ser algo. Eu já quis acreditar que não virá, que não vai acontecer, mas aí vem aquela coisa aqui dentro que grita para eu não fazer isso. Porque é real. Afinal de contas, eu sinto. Sinto até me sufocar. Me perder e me achar. Sinto calores que não sei de onde surgem, e frio… quando tudo passa e vejo que você não está aqui vem aquela solidão filha da puta. Sem você não tem graça.
Você me conhece, não é? Sabe que não sou de viver de ilusões. Que eu te conheço o suficiente para não me deixar enganar, sonhar além da conta. Eu sigo minha vida daqui. Até me esbarrei com um roxo-quase-lilás, que me fez sentir muito. Me fez errar muito. Já disse que te procurei nele? Pois é. Algumas vezes. Outro dia te procurei em outro. E talvez siga te procurando por aí. Mas nenhum deles é você. Nunca foram e jamais serão.

Pois bem, meus queridos: se por acaso vocês virem um cara sentado em uma mesa de bar, usando uma camisa verde, com seu cigarro e um copo de whiskey na mão; ou lendo Nietzsche com cara de quem sabe de tudo e é inatingível, e com um quê de Dr. House, digam a ele para me procurar. Dar um oi, um sinal de fumaça. Mentira, peçam a ele para vir aqui me ver. Porque ele faz falta. Uma falta filha da puta.

Anúncios

Autor: Carolda

Carolina. Canhota, 32, já vivi outras vidas em castelos.

9 comentários em “Cadê?”

  1. Essa saudade tão angustiante. Porque eles nunca sabem a hora de voltar? A hora de chegar é sempre inesperada e eles fazem questão de deixarmos marcadas deles. Mas vão embora, sem explicações e somem sem dar notícias. Malditos sejam eles. Ruim com eles, pior sem eles.

    Espero que ele volte, logo.
    Um beijo.

  2. Não entendi se você sente falta de alguém ou sente falta de ter alguém como descrito, mas enfim, ambas são sensações ruins que só somem quando este alguém vem.
    -//-
    Gostei do novo layout, parece que deixou o blog mais organizado, só acho que você poderia usar algo menos batido que aquele trecho de “passagens das horas” no cabeçalho, que aliás ficou muito bom com as folhas secas.

    ;]

  3. E todos nós sabemos tanto disso. Jesus, seu texto doeu em mim, juro. Eu senti isso, por que eu sei como é esse sensação…
    Você sabe que eu ajo como uma retardada toda vez que tento comentar num texto seu, é simplesmente ridículo. Mas eu queria dizer que seu texto é tão identificante (?) comigo, I DONT KNOW PORRA. É lindo, é inspirante, é vida.

    BJBJBJ

  4. Não digo não. Vou é pegar pra mim, e fim. Haha.

    É tão dolorido quando sobra falta, não? Espero que você deixe de procurá-lo nos outros e se sustente com ele aí, dentro de você.

    Importa é amenizar.

    Beijo, moça.

  5. A parte do: “Sem você não tem graça” resumiu todo o teu texto. Ô cara de blusa verde com cara de Dr. House! Vai logo atrás da Carolda! Ora pois!

  6. E se você dissesse isso pra ele, olho no olho? Comigo resolve, pelo menos eu deixo o negócio “let it goes”. Sabe? rsrs
    beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s