To orkut or not to orkut

Oh! Eis a questão…

Quando eu entrei pro mundo orkutiano (?), lá em 2004, não imaginei a merda que isso se tornaria. Não, eu não tive problemas sérios por ter meu perfil lá. Não perdi amizades nem namorados e nem sofri humilhação em praça pública por ter dito alguma merda em alguma comunidade. Pelo contrário, reencontrei pessoas legais; só que nem contato eu mantinha com elas. Aquela coisa de sempre, né? Vamos marcar algo, vamos sim! E no final das contas, apenas os esqueletinhos e palavras empoeiradas no cyberespaço.
Sofri fuçando o que não devia. E olha que nem sou dessas que gostam de se torturar, de procurar chifre em cabeça de cavalo… mas sabe, eu lia um recadinho bonitinho na página daquela lá, ia lá na página de recados da outra lá, e morria de ciúmes. Uma merda. Até que tive uma crise existencial e deletei meu perfil… não sem antes chorar por estar perdendo uns certos depoimentos. Fiquei longe de lá por em tempo. Aliviante.
Daí veio o lance de você poder trancar seu perfil, deixar que só seus amigos vissem… ah, menos stress e tentação, pensei. Que nada. Aí é que a curiosidade aumentava. Vi a fotinho dele ali, vou no perfil 412452 vezes, nada de mais. Nem uma foto nova, nem um recado novo… um sinal de fumaça? Aliás, eu sempre acessava meu perfil à espera de algo que não viria. Às vezes vinha, mas em doses que nunca me satisfaziam. Afinal de contas, era tudo virtual. Eu não podia pegar, nem abraçar, nem cheirar. Mais irritante ainda era aquele querido que deixava recado (scrept, scredid, dfsfjks, whatever) avisando da festa que ia rolar não sei aonde. Que ia comemorar aniversário no dia tal, hora tal, no bar tal. Ou então rolava aquele depoimento básico, se outras pessoas não pudessem saber da tal festa. Viu em cima da hora e não vai dar tempo de ir? Se fudeu. Pior ainda é a pessoa ficar irritada porque você tem outra vida além do orkut e não acessa seu perfil há dias. Ou meses. E anos. E então eu sempre me perguntava: por que diabos a pessoa não mandava uma mensagem no celular avisando? Ou ligava, como antigamente? Se é pra ser virtual, não quer gastar papel e nem uns centavos mandando mensagem, mande e-mail. Mais pessoal e mais seguro. Outra crise existencial, mais um perfil deletado. Volto após algum tempo. Por quê? Me senti excluída. Quando você diz que não tem orkut, as pessoas olham pra sua cara como se você fosse uma alienígena. Mas que absurdo! Não gosta de interagir? E os amigos se comunicando sempre, marcando coisas, dizendo que estão com saudades… enquanto meu celular não tocava, uma mensagem não apitava. Nada… eu estava sozinha. Então eu voltei. Firme e forte. Igual prego no angu.
Cadê a pessoalidade, meus amigos? Um abraço, um sorriso ou um beijo? No orkut todo mundo é feliz, se solta, tem aquele monte de amigos e depoimentos cheios de elogios. Ah, como são amados! As sessões de fotos feitas só para seus álbuns também são gigantes… todo mundo é lindo! Olha só meu namorado-eu-tenho-e-você-não-tem-bitch. Competição de egos e popularidade é mato.
Chega uma hora em que tudo isso cansa. Há tempos eu fazia o login no meu perfil, olhava pra cara dele, aliás, para a minha cara naquela foto, e pensava: por que diabos ainda não deletei essa merda? Tudo bem, é legal você adicionar a galera e interagir, ver que tem gente que realmente gosta de você bla bla bla. Mas algo ali sempre acabava me irritando. Eu sei que eu nem deveria ligar pra maioria do que está ali, mas acabo ligando. Então, há dois dias, enterrei meu orkut. Pra sempre? Difícil dizer. Mas é provável que seja mais difícil ainda eu voltar a ter outro perfil naquilo. Simplesmente porque a diversão acabou. Eu tinha orkut pelos motivos errados. Rede social por rede social, prefiro o Facebook e seus joguinhos inúteis.

Vejam só que merda. Orkut é tão inútil em minha vida, que escrevi, escrevi, e não disse nada.

Anúncios

Autor: Carolda

Carolina. Canhota, 32, já vivi outras vidas em castelos.

4 comentários em “To orkut or not to orkut”

  1. kkkkkkkkkkkk
    Ah, Carolda. Eu gosto do orkut, e diferente de você, não curto o facebook.
    🙂
    E já deletei o orkuy uma vez. voltei depois de uma semana,

    bj bj

  2. Eu sou bastante bipolar em relação ao orkut. Às vezes eu adoro, outras eu detesto. Mas me falta coragem para deletá-lo. Tem coisas ali que, querendo ou não, fizeram parte de uma história.

    Beijo, moça.

  3. Nunca deletei meu perfil no orkut, mas me vi descrita em boa parte do teu post.
    Sair fuçando o que não se deve fuçar é a pior coisa no orkut. Digamos que há uns dois anos eu fiquei uns dois meses fazendo isso todo santo dia, fuçando as MESMAS COISAS, me torturando ou sei lá como chamar isso que eu fiz. Foi horrível!
    Agora evito ao máximo fuçar, mesmo porque isso nunca dá em nada bom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s