Will you be there?

Ok, eu me rendo. E sim, eu sei que vocês não aguentam mais ouvir falar sobre Michael Jackson. Nem eu. Sérião. Mas desde sua morte, quando estou pulando de um canal para outro e vejo algum especial sobre ele, não consigo não parar para assistir; e ouvir algumas músicas de vez em quando. Como estou fazendo agora. Então dá licença porque agora eu vou escrever até cansar.
Fiquei muito resistente em escrever um texto sobre o Rei do Pop principalmente porque odeio falar sobre o que todo mundo está falando. Mas sabe, desta vez é muito mais forte do que eu. Não por eu ser fã de Michael Jackson. Não. Estou longe disso. Tudo bem, talvez não tão longe porque, apesar dos pesares, eu gostava da figura dele; e suas músicas fizeram parte de minha vida em algum momento, mas nem por isso foram alguma inspiração inesquecível para mim.

Assim que recebi a notícia da morte dele, voltei 18 anos no tempo; eu estava na casa de um amigo da minha tia, sentada em um sofá, e um clipe estava passando na televisão… me lembro daquela figura que me intrigou, e muito; do alto (?) dos meus 7 anos de idade, não consegui definir direito se aquele ser cantando e dançando na TV era homem ou mulher. Lembro que as pessoas que estavam comigo queriam ir embora, mas eu queria terminar de ver aquilo. Fiquei meio chocada com a fúria que ele(a) destruía um carro e depois rasgava sua blusa… aaahh, então é homem, concluí. Como não havia nenhum peito ou qualquer outra curva ali, então era homem! Né? Só muitos anos depois descobri que aquele clipe a que eu estava assistindo era a versão censurada de Black or White.
Me lembro de assistir a vários vídeos dele, principalmente quando ele veio ao Brasil pela primeira vez… assisti ao show dele pela TV e aquela histeria toda me assustou. Achava (e ainda acho, talvez) um absurdo pessoas ficarem tão histéricas por causa de um homem, mas ao mesmo tempo entendia aquela idolatria exacerbada. A figura dele era realmente cativante e impressionante. Me lembro que tinha vontade de correr e abraçá-lo, assim como muitos sortudos o fizeram, só pra ver se ele era de verdade mesmo. E também queria que ele tivesse me chamado pra fazer um clipe dele, principalmente o de Ghosts, só pra eu poder brincar com ele e mais aquele monte de fantasmas.

A figura de Michael Jackson sempre me passou muita simpatia. Ele sempre me pareceu ser uma pessoa extremamente educada e delicada. E frágil. Quando vieram todas aquelas acusações, e eu já tinha idade o suficiente para fazer meus próprios julgamentos, passei a desconfiar se ele realmente era inocente. Mas como eu tinha coisas mais importantes com as quais me preocupar, deixei pra lá… afinal de contas, o que eu tinha com aquilo? Não fazia diferença se ele era um comedor de criancinhas, isso não afetava o fato de que as músicas dele eram boas. Na verdade, eu cagava pra isso. E daí? E como a cada dia que passava ele ficava mais estranho, realmente deixei pra lá. Só acompanhava o que saía sobre ele de vez em quando, mas nem me dava ao trabalho de procurar.
E agora que ele morreu? Bem, aí sim tive curiosidade e vontade de procurar saber mais sobre a vida desta grande figura. Entender o porquê de tantas plásticas e de seu comportamento infantil. Enfim, não vou sentar aqui e discorrer sobre o que todos já estão cansados de saber; e sinceramente, mais uma vez estou cagando se vocês acham que ele era realmente um comedor de criancinhas, que merecia morrer; não ligo. Simplesmente porque a opinião de vocês (a minha incluída) não afeta o fato de que ele foi e sempre será o Rei do Pop; o que ele fez, ninguém mais fará. E de que eu continuo achando que ele era simpático, carinhoso, educado e inocente. Imaturo. Ele simplesmente não soube crescer.
Para mim, Michael Jackson vai ser sempre aquele cara da foto; com quem eu tinha vontade de brincar e dançar; quem eu tinha vontade de abraçar. Uma vez que fosse, só pra ver se ele era de verdade mesmo.

Anúncios

Autor: Carolda

Carolina. Canhota, 32, já vivi outras vidas em castelos.

15 comentários em “Will you be there?”

  1. Flor, primeiramente quero dizer:

    EU TO CAGANDO PRA QUEM TÁ CANSADO DE OUVIR SOBRE MICHAEL, ELE É REI E VAI SER FALADO E LEMBRADO ETERNAMENTE.

    Agora sim…
    Adorei o seu texto, realmente muitas vezes ele aparecia para nos como uma figura BEM excentrica, não sabia se era homem, mulher, gay, bi, transex…o que fosse, não importava…era o Michael.
    Tá que só tenho 24 anos…mas cresci ouvindo Michael…meus pais e irmãos..todos em casa sempre gostaram, e confesso que sua morte foi UM CHOQUE pra todos aqui em casa, e minha primeira reação foi ligar pro Gu (noivo) pq o choque foi tanto que na hora liguei pra ele por saber que ele tbm é fã.
    Eu estava REZANDO pro tão esperado velorio dele cair nas minhas ferias pq eu queri assitir todinho…Dito e feito…Tamanha sorte..ou não..me debulhei em lagrimas do começo ao fim.
    E confesso que eu ainda acreditava que nao teriamos um velorio e sim um mega show dele..que essa era mais uma de suas esquisitices.
    MAs pra minha decepção…nao foi =(
    É triste vc ver pessoas do mundo inteiro se depedindo de alguem tão amado no mundo.
    Foda-se se acusaram ele de pedofilo ( e jah desmentiram neh), foda-se que ele tem 360 mil plasticas, foda-se que ele tem filhos que “nao sao dele” , foda-se que ele ficou branco, o que imrpota é o que ele foi e sempre vai ser para nós.
    Umas coisa é fato…ele é O CARA! É rei…37 semanas em primeiro lugar na parada de sucesso…não é pra qualquer um.
    Não me canso de ver fotos, clipes, entrevistas , musicas…qq coisa sobre ele…VAle a pena.
    Michael é unico é inigualavel!

    UFA..desabafei.

    Beijos flor!!!!

  2. Soh mais uma coisa…qdo teve todo aquele tumulto por causa de show da madonna no Brasil, ainda cheguei a dizer pro Gu que o unico artista assim que me faria pegar essa multidão seria Michael Jackson! Combinamos então de ir num show qdo ele viesse ao Brasil.
    E AGORA?
    =/

  3. Eu chorei.
    Não era fã, e sei só algumas frases de poucas músicas. Caí fazendo moonwalker, e falei que no meu casamento ao invés da tradicional valsa, vamos dançar thriller. Ele morreu e eu continuo achando q ele era a msm coisa que vc acha, inocente, gentil…bonzinho…
    beijos querida!
    Luize
    http://www.toxicide.org

  4. Oi Carol, não se fala em outra coisa, não é? É difícil de acreditar até agora que ele se foi, mesmo eu não sendo tão fã dele, mais, cara, ele era o rei do pop, é impossível não ficar um pouco abalada com isso tudo! Depois da morte dele, levantaram-se inúmeras hipóteses sobre a vida de Michael Jackson, até disseram que o fantasma dele tava vagando por Neverland, enfim, ele marcou muito a história do pop rock no mundo todo. Tanto é que o mundo todo acompanhou todos esses dias até o enterro dele, foram feitas tantas homenagens, houve muita hipocrisia, eu sei, muitas pessoas que o odiavam, passaram a amá-lo de uma hora para outra, depois de sua morte. Mais como você falou, não importa se ele era pedófilo ou gay, o rumo que ele deu para a vida dele, só dizia respeito a ele, não é? Tudo isso não mudará o fato que ele marcou nossas vidas de alguma forma, seja com sua música, com seu jeito de viver, de brincar, de levar a vida. Era ele, e ele é e será insubstituível.
    Belo texto minha flor.
    beijo

  5. Ah, sei que de tanto ler sobre ele, já posso até escrever uma biografia não-autorizada. Isso porque até antes de ele morrer eu só sabia a história de thriller, que ele era meio maluco e pronto.
    Beijos

  6. Todos amam o Michael sem nem saber o que ele fazia ou quem ele era. Mas no caso dele isso não muda a sinceridade no amor das pessoas.
    Beijones :*

  7. Já quis ser escritora. Com 12 anos, eu queria muito, tanto ser escritora, aos 16 abandonei a idéia, percebi que iria morrer mesmo de fome.

    Adoro Michael! Adoro tudo nele. Adoro até sua insanidade. Egocentrio.

    Um beijo.

  8. Ahh, eu fiquei muito sentida com a morte dele também. Mesmo, como a maioria do pessoal da nossa idade, não sabendo muita coisa sobre ele e, again, só sabendo depois que ele morreu. É meio frustrante saber que a mídia só se interessou em passar-nos o valor dessa figura inestimável quando ela se foi.

    Beijones!

  9. Eu também não queria falar sobre ele porque todo mundo ta falando. Mas já que é assim, bota pra fora mesmo, haha 😀

    Eu não vivi no clímax da carreira do Michael. Pouco sei dele além de Triller, e dos rumores maledicentes. O que eu vejo, é que antes, todo mundo falava mal, agora que morreu, virou mártir?
    Sei lá.

    Eu respeito a opnião alheia.

  10. Estou junto com você, eu nunca fui fã dele mas sempre tive simpatia por ele. Eu via ele como vc : frágil. E ainda o acho assim, mesmo depois de morto, porque mesmo ele sendo culpado(eu não sei o que é real) eu acho que ela era frágil. A infancia que ele teve, qualquer pessoa que passou pelo o que ele passou a vida inteira tinha que ter um pouco de loucura, sim eu acho ele louco. E não pelo fato de ele ter sido acusado de comer criancinhas, isso não, mas porque ele era. E mesmo sabendo que ele era, eu ainda sinto simpatia por ele, sinto pena tb. Ufa hehehe que comentário enorme, mas a ideia principal eu te passei.
    Abraços,

    Amanda

  11. bem, incrivelmente, vou dizer a mesma coisa que você disse lá no twitter: “encontrei uns blogs legais, mas já tá tarde”. ok, nem tão tarde, mas a dor-de-cabeça-filha-da-p* que me acomete está demais. então, tomei a liberdade de clicar no follow lá e, quem sabe, ver mais vezes suas escritas. cya!

  12. Rei absoluto. Escrevi um post sobre ele no dia seguinte, mesmo sabendo que todo mundo ia mastigar esse assunto ao extremo… ele é rei, e merece todas as homenagens… e nem vivi o auge dele…

  13. Só pra ficar claro, seus posts TPMísticos são os melhores, ok? É.
    Sobre esse lance de envolvimento. É tudo um saco. As pessoas esquecem de ser intensas, cara. Até no sexo, elas esquecem de ser intensas. Se não sabem ser no sentimento. Que se sejam na foda, ok? Mas isso tá difícil. Ninguém merece. Quem tá revoltada dessa vez sou eu. Não vou comentar sobre isso u.u
    E Michael é eterno, fato.

    P.S.: Teu catinho tá estiloso 😉

  14. Olha Carol é um dos textos sobre o MJ que mais me identifiquei, porque eu penso igualmente a você.
    Não sou fãzona dele, mas sempre admirei o seu trabalho e é indiscutível que ele era um artista completo, como costumam dizer.
    Bjitos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s