A espera pelo que não vem

Depois de muito tempo vindo pra BH e não conseguindo sair, hoje finalmente consegui. Baladinha com amiga-amore. Adouro. Me arrumei básica, de cara totalmente limpa… meu lápis de olho e sombra que uso sempre desapareceram, então só passei um batom mais bonito.
Chego lá, encontro com a amiga-amore e vamos dar alguma voltas. O ambiente é de pessoas mais, digamos, alternativas, bem como gosto. Sempre desconfio desse povo engomadinho demais, roupas chiques e cabelos com gelzinho. Camisetas mamãe-tô-forte. Tudo muito mimimi. Prefiro os mais espontâneos… a maconha em excesso é dispensável, mas essa parte a gente abstrai. Digo, eu abstraio – na medida do possível. Enfim, colocamos as fofocas em dia e ele surge no meio do papo. Basicamente. Inevitavelmente. Pra variar… olho em volta, vejo caras interessantes, uns bem bonitos, outros alternativos demais, alguns no estilo mamãe-tô-forte, outros totalmente pega-eu e afins. Quero aquele ali. Amiga, vamos dar uma volta ali ó? Ele é tão lindo, acho que dá até pra casar, olha só. Que mentira. Quem eu quero não está aqui. Está longe. Bem longe.
Desejo o tempo todo que você surja ali no meio da multidão. Penso tanto e desejo mais ainda te ver ali no meio que só volto pra realidade com minha amiga me xingando: “sua lerda, tem meia-hora que tô te mostrando aquele cara de preto que tá passando aqui ó, lindo!” Oi, de preto… onde? Nem vi. Aliás, você fica lindo de preto. Principalmente quando sorri, o contraste com seus dentes lindos. Já disse que você fica lindo quando sorri? Pois é, fica. Deveria fazer isso com mais frequência. Tirar essas duas ruguinhas da sua testa, mostrando constante descontentamento com a vida. Qual o problema? Me dá aqui que eu resolvo. Gosto tanto de você que resolvo os meus problemas e os seus. Te amo tanto que quero entrar ai e não sair por um bom tempo, só pra ver se as coisas ficam mais claras. Ai dentro parece ser confortável. Aqui dentro de mim é pura emoção, por mais que pareça o contrário. Ai dentro de você deve ser escuro, mas tenho a nítida sensação de que vou me sentir absurdamente confortável e segura. Como naquela última noite em que você me abraçou. Tão lindo. Foi um momento lindo e emocionante, daqueles de filme… nós dois abraçados na porta da sua casa, você todo carinhoso. E aquele beijo. Há quanto tempo foi isso? Dois anos e alguns meses… não importa.
Você já me disse mais de uma vez para não esperar pelo que não vem, mas não adianta. Eu não consigo. Isso que eu sinto por você foge do meu controle. Vira e mexe me pego olhando pro nada, pra longe, vendo se te acho perdido por ai… tá procurando o que, Carol? Ah oi… nada. Um nada que é tudo, sabe como? Não? Então se mate.
Amiga, acho que hoje isso aqui não vai dar em nada. Até vi aquele cara que peguei lá em Arraial d’Ajuda ali, mas ele sumiu… e nem deve se lembrar de mim. E aquele outro que ficou de aparecer, mas nem vi. Quem sabe um dia. Tudo possibilidades de uma coisa que não vem.
Mas você há de vir. Eu hei de ter você, nem que seja por uma noite… só pra eu colocar tudo o que tenho aqui, ai dentro. Mesmo que você me odeie, me jogue barranco abaixo e diga que nunca mais quer me ver, eu hei de tirar isso tudo daqui. Eu preciso e você tem o direito de saber.
Eu, você e os seus gatos.
I’ll see you on the dark side of the moon.
Anúncios

Autor: Carolda

Carolina. Canhota, 32, já vivi outras vidas em castelos.

3 comentários em “A espera pelo que não vem”

  1. Ai Carol, é tão ruim buscar um alguém no meio de uma multidão…
    É tão ruim estar no meio de uma multidão, mas a única pessoa que você quer não estar ali…
    Eu já nem sei mais o que lhe dizer… Só acho que você deveria agora se preocupar em não se machucar mais.
    Bjitos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s